no site na web Voltar ao inícioHomePesquisarPesquisarMapa do siteMapa do Site
Curso para Treinador de Futebol dias 08 de março de 2018 em Aruja SP

NOVO TREINADOR DA SELEÇÃO BRASILEIRA DEVE SER ANUNCIADO QUINTA-FEIRA

O presidente da CBF, José Maria Marin, dará uma entrevista coletiva na próxima quinta-feira (17), em que deverá anunciar o nome do novo treinador da Seleção Brasileira, que substituirá Luiz Felipe Scolari, demitido nesta segunda-feira (14). Felipão, seu auxiliar técnico Flávio Murtosa, o coordenador técnico Carlos Alberto Parreira, o treinador de goleiros Carlos Pracidelli e o preparador físico Anselmo Sbragia, foram demitidos dois dias após a partida contra a Holanda, quando a seleção perdeu por 3 a 0 e ficou em quarto lugar na Copa do Mundo. Na terça-feira foram anunciadas também as demissões do médico José Luís Runco e do assessor de Imprensa Rodrigo Paiva. Há muita especulação sobre o novo treinador. Falas-se no espanhol Guardiola, que dirige o Bayern, no português José Mourinho, que está no Chelsea, e em outros nomes famosos no futebol internacional. Entre os brasileiros, são citados os nomes de sempre: Muricy Ramalho, atualmente no São Paulo; VanderleI Luxemburgo, que está desempregado; e até em Oswaldo de Oliveira, técnico do Santos. O mais forte, porém, é o de Adenor Leonardo Bach, o Tite, atualmente sem clube, que tem um currículo notável: já conquistou títulos de campeão gaúcho, paulista, Copa do Brasil, Brasileiro A e B, Libertadores e Mundial de Clubes. Apesar de não conseguir chegar a final da Copa e sofrer a maior derrota da história do futebol brasileiro na competição (7 a 1 para a Alemanha, na semifinal), Luiz Felipe Scolari foi o melhor treinador que passou pela Seleção nos últimos tempos: foi campeão da Copa realizada na Coreia do Sul-Japão, em 2002 e campeão da Copa das Confederações no ano passado. No total, Felipão disputou 55 jogos, venceu 38, empatou sete e perdeu dez. Uma campanha vitoriosa na Seleção, mas perdeu justamente quando e do jeito que não podia. Outros treinadores da Seleção Brasileira, campeões do mundo ou não, dirigiram o time em épocas melhores: Vicente Feola, campeão em 1958, viveu a era Pelé, Garrincha, Didi; Aymoré Moreira, bicampeão em 1962, foi da mesma era, que ainda tinha Zito, Djalma Santos, Nilton Santos, Amarildo; Zagallo, campeão em 1970, foi da era Carlos Alberto Torres, Clodoaldo, Gerson, Jairzinho, Tostão, Pelé e Revellino; Carlos Alberto Parreira, em 1994, tinha Romário e Bebeto; Telê Santana teve Zico, Júnior e Sócrates; em 2002, o próprio Felipão tinha Ronaldo, Rivaldo, Roberto Carlos, Cafú... Nesta Copa-2014, Felipão tinha Fred, Hulk, Paulinho e Fernandinho....não dava mesmo para ter melhor sorte. Moacyr Custódio (www.spcenter.com.br)

 
 
Voltar Topo Indicar a um amigo Imprimir
 
JORNAL SÃO PAULO CENTER
Telefones: (11) 3754-2364 ou 9-9298-9006 - WhatsApp (11) 9-5847-9889 tim