no site na web Voltar ao inícioHomePesquisarPesquisarMapa do siteMapa do Site

Pesquisa mostra que 30% dos brasileiros não praticam atividades físicas

A inatividade física, ou seja, indivíduos que não praticam qualquer atividade física no lazer, não realizam esforços físicos intensos no trabalho, não se deslocam para o serviço a pé ou de bicicleta, nem fazem a limpeza pesada de suas casas atinge cerca de 30% da população brasileira. Essa foi uma das informações colhidas pelo Sistema de Monitoramento de Fatores de Risco (Vigitel), que realizou 54 mil entrevistas em todas as capitais brasileiras no ano passado.
Segundo o pesquisador Carlos Monteiro, da Escola de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP), principal responsável pela pesquisa, o número de brasileiros que não praticam nenhuma atividade de esforço físico foi um dos dados que mais chamaram a atenção. A pesquisa foi encomendada pelo Ministério da Saúde.
“Foi assustador, de certa maneira, identificar 30% dos adultos nessa situação, mais homens do que mulheres e mais pessoas de nível socioeconômico mais elevado. Quanto maior a escolaridade da pessoa, maior a proporção de pessoas que são totalmente inativas. Então esse foi um dado novo e, como um dado novo, acabou surpreendendo”, afirmou Monteiro.
A capital do Rio Grande do Norte, Natal, foi a que apresentou maior índice de inatividade física (35,1%). O menor índice (21,6%) foi registrado em Boa Vista, capital de Roraima.
A pesquisa também constatou que a inatividade física é mais freqüente no sexo masculino do que no feminino. Entre os homens, o maior sedentarismo foi observado em João Pessoa (47,3%), na Paraíba; Natal (46,8%) e Maceió (43,9%), em Alagoas. O menor sedentarismo foi encontrado nas cidades de Boa Vista (28,6%), Porto Velho (31,7%), em Rondônia, e Palmas (33,3%), em Tocantins.
Entre as mulheres, a maior freqüência de sedentarismo foram encontradas na capital sergipana, Aracaju (26,5%), e em Natal (25,4%) e João Pessoa (25%). As menores taxas são as de Boa Vista (14,6%), Manaus (14,8%), no Amazonas, e Porto Velho (16,6%).
De maneira geral, a freqüência de adultos que praticam atividade física no lazer foi considerada modesta em todas as capitais brasileiras. O Distrito Federal, com 21,5%, foi a unidade onde as pessoas mais praticam atividade física, e São Paulo (10,5%), a capital onde menos se praticam exercícios físicos. O estudo também verificou que mais homens do que mulheres praticam atividades físicas no lazer.
Fonte: Agência Brasil

 
 
Voltar Topo Indicar a um amigo Imprimir
 
JORNAL SÃO PAULO CENTER  -  AESCALADA - ACADEMIA BRASILEIRA DE ESPORTES
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS TREINADORES ESPORTIVOS E PROFISSIONAIS DE EDUCAÇÃO FÍSICA
Telefones: (11) 3754-2364 ou WhatsApp (11) 9-5847-9889
  Nipotech