no site na web Voltar ao inícioHomePesquisarPesquisarMapa do siteMapa do Site

LESÕES E CALÇADOS ESPORTIVOS ADEQUADOS

Cada marca de calçados esportivos tenta provar que o seu calçado é o melhor para a performance do atleta, que absorve melhor o impacto.

O calçado esportivo, em particular o tênis, apresentam uma estrutura que, com algumas modificações, repete-se nos diferentes modelos.

O formato da caixa do calçado pode melhorar os sintomas de dor na parte anterior dos atletas com hálux valgo, o popular joanete, ou contraturas com o hálux rígido, pode dos sintomas ao solicitar um calçado com uma caixa mais larga.

Quanto ao contraforte, quanto maior a sua altura, maior a estabilidade do retropé. Pessoas com o pé chato, muitas vezes têm a tendência do retropé desabar para a parte interna no momento do impacto. Um contraforte mais alto pode melhorar o posicionamento. Tal medida também vale para aquelas pessoas, em geral, mulheres, que apresentam alterações no tendão do músculo tibial.

Quanto às estruturas que absorvem o impacto, há pelo menos duas porções funcionais externa é o próprio solado. Tal estrutura, por estar em contato direto com o solo de uma boa aderência à superfície onde se pratica o esporte. Solados com ranhuras costumam-se adaptar bem às superfícies externas, como a terra e a grama, e podendo entretanto, ser extremamente instáveis nas superfícies lisas.

Entre o solado e a parte interna do calçado, está a entressola. É nesta parte que os fabricantes investem a maior parte das pesquisas, procurando a melhor maneira de impacto sem que haja perda da energia. Mas, sempre vai haver uma perda mínima de energia, a energia devolvida  para o atleta nunca será a recebida pelo impacto. Em geral quando mais alta a entressola, maior a absorção do impacto. Por outro lado, o aumento da altura gera piora na propriocepção (percepção da articulação no espaço).

A palmilha é a parte do calçado que fica em contato mais íntimo com o pé, deve ser macia e, de certa forma, aderir ao pé, evitando lesões de abrasão e funcionar com interface eficiente entre o pé e o restante do calçado. Pessoas com desvios dos eixos dos pés podem ter suas alterações corrigidas através das palmilhas especiais, mas estas devem ser prescritas pelo ortopedista.

Finalmente, vale uma regra prática: o melhor calçado é aquele com que o atleta sente-se confortável, e o conforto deve vir desde o momento da compra. O hábito de compra desconfortável e "amaciá-lo" pode levar a lesões durante o processo. Caso nenhuma dica tenha sido eficaz ou ainda haja dúvida quanto ao melhor calçado a ser comprado é aconselhável consultar um ortopedista ou médico do esporte.

Extraído do site: www.saude.com.br 

 
 
Voltar Topo Indicar a um amigo Imprimir
 
JORNAL SÃO PAULO CENTER  -  AESCALADA - ACADEMIA BRASILEIRA DE ESPORTES
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS TREINADORES ESPORTIVOS E PROFISSIONAIS DE EDUCAÇÃO FÍSICA
Telefones: (11) 3754-2364 ou WhatsApp (11) 9-5847-9889
  Nipotech